7-11-2015 - Audace da Costa Verde

7-11-2015 - Audace da Costa Verde

Penúltimo Audace da época na zona de Espinho, com partida e chegada em Paramos.

No dia 7 de Novembro á hora combinada lá estávamos nós no local designado. Embarque feito e seguimos em saudável convivo, pela A1 até á Mealhada. Jantar de leitão como manda a boa tradição dos V´s, regado com um frisante Castiço. 

Café e sobremesa, e siga para Farol da Barra de Aveiro para pernoite. Desde já o nosso agradecimento á equipa de faroleiros que nos recebeu.

Apesar de ter havido "lavagem de pipas" durante a noite, a alvorada foi feita sem sobressaltos ás 06.00 do dia 8. Azimute tirado entre Aveiro e Paramos, e seguimos caminho. Chegamos a Paramos e ao local de partida ainda antes da organização! Aproveitamos para ir tomar o pequeno almoço e voltas e mais voltas a Paramos, acabamos por parar no café em frente da partida pois era o único estabelecimento comercial aberto.

Fotografias da praxe, carta de rota levantada, montamos nas bicicletas e depois de um aquecimento a pedalar, nunca mais vimos o Gouveia a não ser no fim. 

Seguimos para em direcção ao Furadouro para depois cortamos para Estarreja. Impressionante o numero de ciclista  que há nesta zona do país e constatamos isto, pelo numero de "TVG´S" que passou por nós e a velocidades de deixar o "tgv" da margem sul.....envergonhado!

Quando um grupo deste passou por nós ainda ouvi assim:

_Então senhor sargento, por aqui?

_Pois escolinha.....é mais um passeio!

Ainda olhei para o lado para ver quem era, mas não consegui. Mais uma vez o equipamento me denunciou! 

De Estarreja fomos para Espinho. No meio deste troço de repente oiço assim: 
_Eh pá!!!!!!! Porque vais tão depressa? Levamos 20 minutos de avanço e depois temos que andar aí feitos tolos a acertar o Alvo!!!!! Era o Matos!
Há já algum tempo que não levava um.....uma "rebocada" destas. Fez-me recuar aos meus tempos de grumete em que só havia duas razões para "levar na cabeça"....por tudo e por nada! Mas agora o homem tinha razão!!!!!!!!!!
Chegados a Espinho e na bonita praça do Município parámos no posto de controlo para carimbar a carta  e acertar a média. 

Enquanto esperava pelo Matos que tinha ido á casa de banho, aproveitei para me sentar nas escadas do edifício da câmara municipal. Reparei que o tema de conversa era sobre mim e o Matos e ainda havia quem tivesse dúvidas que éramos militares. Encarreguei-me de as desfazer! Ao meu lado estava também sentado um senhor muito bem aprumado (avaliando pelo estado composto que tinha a sua roupa!!!), que aproveitava o sol para se aquecer e acertar o alvo dele (leia-se sono). Ao ouvir a nossa conversa, levantou a cabeça, olhou para mim, fixou o brazão
 esquerdo do equipamento e a minha cabeça rapada. Fez uma cara de espanto, levantou-se e foi-se embora, provocando umas gargalhadas a quem se apercebeu da cena. Além de bonito o equipamento também "espanta espíritos"  !

Bexigas aliviadas, cartas carimbadas, corpo e alma abastecidos e rumo á parte mais difícil do percurso. Sempre a subir desde dos 80kms até aos 106kms. Subida chata e incomodativa, não pela inclinação mas porque aparece quando temos 80kms nas pernas. Já para não falar que á beira da estrada era só restaurantes e cheiros a comida boa.....era tudo a motivar!

Subida vencida e foi sempre a descer ate á chegada, onde nos esperava o pessoal da organização que se juntou e fez um corredor para uma merecida salva de palmas. Reconfortante!

Uma palavra de agradecimento e de parabéns  ao Grupo de Ciclismo de Paramos pela boa organização do Audace,  pelo bom acolhimento e simpatia que deram aos atletas.

Mais um terminado com sucesso e só falta mais um!