12-12-2015 - Troia-Sagres

12-12-2015 - Troia-Sagres

No passado dia 12 de Dezembro realizou-se a clássica do cicloturismo Troia-Sagres. Este ano contou com a presença dos dois Audaciosos do CSA, José Fernandes e António Gouveia. Para aligeirar as despesas e como tínhamos lugar na carrinha, convidamos, o Maia, o Galhardo e Ponte. Contamos também com a preciosa ajuda da companheira do Gouveia, Patrícia Carvalho, que conduziu a carrinha de Troia a Sagres. 

Ponto de encontro marcado para as 04.30 da madrugada do dia 12/12/2015 em Coina. Bicicletas carregadas mais a bagagem e siga viagem para Troia, onde chegamos um pouco depois das 6 da madrugada. 

Assim que preparamos as bicicletas, montamos e arrancamos a caminho do nosso destino. Primeiros quilometros feitos em volta do Fernandes, que era o único que levava uma luz a serio! Os primeiros 70 quilometros feitos num instântinho, que é como quem diz em duas horas e 15 minutos e assim chegamos a Sines (são torpes).

Devido á média elevada o grupo já estava partido e fizemos, mais á frente, a primeira paragem para descanso, aos 100 kms. Menos o Ponte, que não parou e só o voltamos a ver em Sagres. O Galhardo que era o único que não estava a fazer batota, pois levou uma bicicleta de BTT sem trocar pneus por uns de estrada, já denotava um desgaste físico maior que os restantes.

Formou-se então um trio, composto pelo Fernandes, Maia e Gouveia, que se manteve junto até um pouco depois de Milfontes. Ficou para trás o Fernandes.

Como era a primeira vez que fazia uma distancia tão longa na bicicleta de estrada, não estava habituado á posição de condução e as dores começaram a fazer o estrago no corpo e mente. E aproximava-se a pior parte do percurso, com a subida de Odemira e os 11 kms de subida da Carrapateira a Vila do Bispo. A média horária do Fernandes desceu dos 27 para 20 kms\h! Mas pelo meio houve uma paragem de recuperação em Aljezur. 

Com mais ou menor dificuldade lá vencemos a pior parte do percurso, cada um de sua vez. E quando se chega á Vila do Bispo, parece que se ganha uma nova alma com a visão de Sagres lá ao fundo e cada vez mais perto.

No final chegamos os 5, cada um a seu ritmo e que um grande "vencedor", o Galhardo, que fez os 198 quilometros numa bicicleta de BTT, como fez e faz o mentor desta clássica á 25 anos.