26-11-2017 – CSA, comemora os 700 anos da Marinha

26-11-2017 – CSA, comemora os 700 anos da Marinha
Clube Sargento da Armada - CSA, promoveu excelente sessão Comemorativa dos 700 anos da Criação Formal da Marinha.

Inserida nas comemorações dos 700 anos da Criação Formal da Marinha e a pedido do S. Ex.ª Almirante CEMA e AMN aos Clubes militares, o CSA promoveu, no dia 26, com o apoio e participação solidária da União de Freguesias do Laranjeiro/Feijó e do seu Presidente Luís Palma, uma magnifica sessão, no espaço do Centro Cívico do Feijó. 

Estiveram patentes ao público várias Exposições, nomeadamente, de desenhos, alusivos aos 700 anos da Marinha, feitos por 315 crianças, das Escolas Básicas desta União de Freguesias; Mesas da Arte do Marinheiro, de Mah-jong, de Modelismo, uma Parede de Escala, que alguns jovens aproveitaram para treparem; alguns carros antigos da Marinha, quadros pintados pelo Grupo Sempre a Aprender do CSA, de Heráldica e ainda uma demonstração feita pelo grupo cinotécnico dos Fuzileiros.

José Bernardo, da Direcção do CSA coordenou os trabalhos da sessão, começando por agradecer a presença de todos os marinheiros e amigos, das delegações da Câmara Municipal de Almada, Assembleia Municipal de Almada, das associações, ANS, AOFA e AP, dos Clubes da casa, CPA e CMN, da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Deporto, da  SFUAP.  

Chamando depois as crianças, que pelos seus desenhos foram premiadas, para receberem os respectivos prémios.

Seguiu-se o Momento Cultural com a actuação do Coro Polifónico do CSA, dirigido pelo Maestro Euclides Pio que, com as suas belas canções, presenteou os presentes com uma magnífica actuação, retribuindo-lhe a satisfação com um forte aplauso.

Passou-se às intervenções, começando pelo Presidente do CSA, Rui Nogueira, referindo a importância da comemoração e da honra para o CSA pela realização da referida sessão. Seguiu-se a do José Maia, membro da Direcção, que fez uma breve síntese, daquilo que, para ele, foram os mais relevantes feitos da Marinha, ao logo dos seus 700 anos de História (tendo sido sugerido à Direcção do CSA a sua edição) terminando  com a intervenção  de S. Ex.ª Almirante CEMA e AMN António Silva Ribeiro onde destacou também feitos importantes da Marinha como o Tratado de Tordesilhas e outros. Referiu ainda que, o que faz os marinheiros é a sua vida a bordo, nos navios, pois todos aí, quer o mar esteja calmo ou revoltoso, passam os bons e os maus momentos, assim como os mesmos perigos, dando como o exemplo desses perigos o submarino Argentino.

Por fim cantou-se o Hino Nacional, seguido de um porto de honra.
Deu-se  um Viva à Marinha.

Cada vez mais se constata, que os Clubes, nomeadamente o CSA, pela sua grande actividade, são instituições, que elevam e promovem, social, cívica e culturalmente,  os seus associados. Os clubes  contribuem para a unidade de todos os marinheiros, contribuindo, simultaneamente ainda, para projectar a boa imagem  da Marinha Portuguesa junto das populações. 

Viva o CSA! 
Vivam os Marinheiros e a sua Marinha!